Rua Mateus Grou, 488, Pinheiros, São Paulo - SP, CEP: 05415-040
Compartilhar:

Mapa

Horário de atendimento

Horário de atendimento não informado

Sobre

Nenhuma informação disponível ainda.

Outras informações

Nenhuma informação disponível ainda.

Avaliações

Avalie este local

  • Ray Filho
    O salão apertado costuma lotar quase todas as noites. Chegue cedo e, se possível, ocupe um dos bancos do balcão. Ali pode-se apreciar o trabalho do chef e sócio Dagoberto Torres, nascido na Colômbia. Entre suas recentes interferências no cardápio, há um duo de tenras lulinhas grelhadas na farofa de milho, banana e vinagrete de abacate (R$ 30,50). Dos pratos principais, o berraco (R$ 58,00) batiza o joelho de porco sem osso cozido na folha de bananeira e servido com purê de abacate, farofa de banana, arroz e vinagrete picante. Farto, dá para dois paladares. Ao lado do restaurante, funciona a lanchonete Maíz, inaugurada em junho e especializada em comida de rua da América Latina. A casa é pequena, ou talvez seja pequena porque está sempre lotada? O caso é que o espaço é ocupado por algumas mesas na calçada, um bar (onde você pode comer sentado no balcão), mesas no piso inferior e mesas no piso de cima (onde ficam os banheiros). A espera parecia ser demorada, mas creio que tive sorte, ou a minha cara de peruano ajudou? Demorei menos de 5 minutos no banco da rua até ser chamado para comer junto ao balcão. Comida: A entrada era um peixe apimentado, bom, mas como chegou depois do prato principal (veja bem), perdeu um pouco a graça. Principal: pedimos um ceviche tradicional e um modernão com pimenta também (não lembro o nome) e rodelas de lula. O tradicional deixou a desejar na execução e perdeu em sabor para o moderno, o tempo de espera dos pratos era de 20 minutos e os preços médios eram de 30$ cada. Bebidas: Uma releitura de pisco muito boa e equilibrada entre o cítrico e o apimentado, além de um apple martini não muito doce, logo bom.
  • Mrlinkbiz
    Para quem gosta da comida andina é um bom local, caro, estacionamento caro, os dez porcentos são sempre opcionais, pessoal atende bem, comida de boa qualidade. Camarão aparentando ser fresco, dentro do prazo legal. Frutos do mar também estáveis e aparentando frescor natural. Bebidas a parte caras, mas consumíveis.
  • Fadua Rosa Murad
    Nao deixe de comer o ceviche tradicional de camarao, lula e peixe com molho de limao é maravilhoso
  • Marcia Aparecida Lopes
    O restaurante é muito bom. O atendimento é ótimo. A comida maravilhosa. Os pratos demoram um pouco, mas eles avisam e como nós sentamos bem próximo ao local da saída dos pratos, notamos que a todo instante alguém saía um prato. Estava bem cheio e nem assim o atendimento foi prejudicado. Voltaremos e indicamos.
  • Fada Azul
    Pretendo voltar para experimentar todos!! Comi o de salmão com suave pimenta e o de atum, uma otima refeição e leve!!
  • Fada Azul
    Não sei se o ceviche vai ser o próximo temaki em termos de popularidade, mas o certo é que São Paulo não tinha nenhum restaurante dedicado a este tipo de comida há 3 anos e agora¿ além das casas especializadas como La Mar e Killa¿ é tão fácil encontrar ceviches nos cardápios quanto bruschettas e risotos. Mas...
  • Fada Azul
    Preços acessíveis e ambiente descontraído. E vale um destaque para o balcão que permite ao cliente acompanhar de perto o preparo dos pratos e dos drinks.
  • Fada Azul
    É uma nova forma de se apreciar o ceviche, prato que vem conquistando os brasileiros nos últimos anos. O prato, normalmente feito à base de peixes e frutos do mar cozidos no limão, ganha diversas versões com referências geográficas múltiplas, comum em outros centros gastronômicos porém inédita no Brasil.
  • Paula Donegan
    Fui conhecer o Suri Ceviche por causa do Restaurant Week e gostei muito da experiência! Provei a sopa colorada (com camarão), o Ceviche Mediterrâneo (camarão, polvo, lula) e o Pan de Piña (pudim de pão com abacaxi). Gostei de todos e adorei o Ceviche!! Preciso ir de novo pra experimentar os outros tipos do cardápio! Obs: só cuidado com o horário de funcionamento do restaurante. Almoço no fim de semana só a partir das 13:00. No sábado à noite a partir das 20:00. Não abre no domingo à noite.
  • Otavio Macedo
    Experimentei uma das combinações do Restaurant Week de 2011: arepas de entrada, ceviche mediterrâneo como prato principal e cocada com sorvete, de sobremesa. Foi surpreendente! Em especial, o ceviche, preparado com frutos do mar bem frescos e saborosos. O molho, à base de manjericão, limão e azeite, é suave, refrescante e realça o sabor dos frutos do mar. A sobremesa também me deixou bem contente, sobretudo pela simplicidade. Não muito doce e com bastante coco. Segundo o garçom, é um doce típicamente colombiano.

Baixe o aplicativo do Apontador e encontre os locais que você procura com rapidez.