[COVID-19] Encontre estabelecimentos essenciais abertos na sua cidade e fique informado sobre a pandemia do Coronavírus. SAIBA MAIS
Rua Frei Caneca, 916, Consolação, São Paulo - SP, CEP: 01307-001
Compartilhar:

Mapa

Fotos

Horário de atendimento

Dom: 23:00 às 05:00 Ter: 00:00 às 06:00 Qui: 00:00 às 06:00 Sex e Sáb: 00:00 às 07:00

Sobre

Frequentado por gays e heterossexuais, o clube underground tem como noites mais famosas o after-hours de tecno e hard tecno, na madrugada de sexta e sábado, e as matinês de rock e anos 80, aos domingos.

Outras informações

Formas de pagamento

Visa - Diners Club - Mastercard - Visa Electron - REDESHOP - Maestro

Serviços adicionais

Acesso para deficientes físicos - Número de Lugares - Pista de Dança - Área para fumante

Avaliações

Avalie este local

  • Jeferson Neves
    A casa noturna A Lôca que fica localizada em São Paulo, Consolação Frei Caneca, A casa noturna caiu no gosto do público GLBT. As terças recebem a folia que traz house, indie, eletrônica e rock dos anos 80 e 90 os DJs são bons. Com sua estrutura pequena e abafada. Sempre muito cheio, banheiros super lotado e não muito limpo. Bebidas apenas as populares, não tem muita novidade de drinks, ou cerveja. O valor da entrada cobra - se 20,00, na entrada 30,00, consumação até 1 da madrugada 20,00, depois 50,00. Local legal e divertido para danças ouvir uma boa música eletrônica e se divertir com os amigos. O ponto negativo do local é o espaço, e parece que não tem ar condicionado, muito quente mesmo. Não possui estacionamento no local. Aceita cartão de crédito, débito ou em dinheiro para o pagamento da entrada e a consumação. Recomendo para a diversão com a galera.
  • Josiane Joveli
    Uma das damas da noite na capital paulistana, a ¿A Lôca¿ é daqueles lugares que você PRECISA conhecer, sendo visitante ou residente da cidade. Quando você entra dá a impressão de estar em uma espécie de caverna. Espalhados pelo louge principal, vários lugares para sentar e conversar com os amigos enquanto descansa os pés após uma rodada de dança na pista. No andar de cima fica o fumodromo, outro bar e lugares de descanso com música ambiente que vai de Simple Minds à Cher. A pista principal agita os presentes com um mix de músicas clássicas e frequentes do novo pop. O clube fica cercado por diversos bares, o que facilita a vida de quem quiser fazer um esquenta com os amigos antes de cair na dança. Um deles é o famoso ¿bar da lôca¿, onde o dono é um simpático senhor que usa diversos colares em volta do pescoço. ¿A Lôca¿, Shantay, you stay!
  • Luiz Felipe Matos Do Nascimento
    Aloca é um dos lugares mais conhecidos e comentados da noite paulistana. Basicamente, todo mundo já compareceu ao Clube que leva o nome de uma das expressões mais conhecidas entre o público. O bar de esquina tem a mesma denominação. É um ponto de encontro certo nas noites paulistanas. Mesmo sem muito espaço físico, o bar dispõe de mesas do lado interno e externo. A variedade de bebidas é grande e os preços não assustam ninguém, mesmo que não seja o mais barato dos bares. Não existe requinte no local, o que segura é a tradição, localização e clima, sempre amistoso e de socialização entre seus frequentadores (isso sem falar na paquera sempre recorrente). Ponto fraco é o banheiro, quase sem limpeza e com problemas de papel para secar a mão. O atendimento tende a ser bem impessoal e é mais fácil ir até o balcão parar conseguir pedir algo. Porções? Peça a de fritas, mais comum das pedidas. Mesmo com esses problemas, não tem como não passar pelo menos para uma visita rápida. É uma boa pedida para os que enfrentarão uma balada posteriormente, visto que não vai gastar muito dinheiro para beber e ficar no ponto para a balada. Vale a passada pela tradição e clima gostoso que se faz por lá. Boa sorte.
  • Anna Carolina Rozza Schmidt
    A Lôca é um daqueles bares que reúne toda galera num point só, sabe? De sexta a domingo é movimento intenso garantido! O bar é assiduamente frequentado pelo público GLBT e é um centro de diversidade. Além de bar, também é restaurante. Serve PF e lanches todos os dias da semana. Vez ou outra almoço lá e como muito bem por um preço ótimo (15 a 20 reais). Por essas e outras que eu adoro o a Lôca, posso frequenta-lo para tomar uma cervejinha aos finais de semana como para matar a fome qualquer dia da semana :)
  • Maria Cristina Trigo De Oliveira Sá
    essa é quente....rsrrs
  • Oli Cicero
    Estive na casa gostei, só falta banheiro melhores, um lugar mais amplo e o ideal seria com pequenas suítes para os casais curtirem, gostei muito do atendimento, me passaram confiança.
  • Valtemar Sousa
    Não gostei muito do local, e muito pequeno e apertado, cheio e mal organizado. eles precisam melhorar mais a infraestrutura para desafogar quando tiver muito cheio.
  • Fada Azul
    A Lôca criou festas clássicas como a Tapa na Pantera, às terças, a Loucuras, às quintas, e a Grind, aos domingos. Atuações excêntricas de drag queens costumam dar o ar da graça às quintas e aos domingos no clube que acaba de passar por uma reforma. Parte da decoração agora é arranjada com material reciclado. Tudo a mando do cenógrafo Silvio Galvão.
  • Fada Azul
    Ponto fervido na Rua Frei Caneca, a boate-inferninho conquistou o público paulistano e abala a região há quinze anos. Disco, house, rock e pop animam os habitués, que se jogam na pista em clima de amizade e paquera.
  • Leandro Ferreira
    Impossível estar em SP e não conhecer a Lôca. O negócio já começa fora da casa, no Bar da Loca - bar de esquina - onde se reúne a galera, já começa a paquera e descontração. Dentro da casa, o som é muito bom além de todo e qualquer tipo de pessoa - mesmo! Ir pra se jogar, sem moralismos é fundamental...